Há ditados que dispensam explicação de tão óbvios que são. É o caso da expressão desta semana que descreve um facto que todos conhecemos bem: quando estamos a fazer uma coisa de que gostamos muito não damos pelo tempo passar, nem sequer notamos o esforço despendido.

É verdade! Qualquer tarefa realizada por prazer é muito mais fácil de completar do que aquelas que nos são impostas ou exigidas e de que não gostamos ou não encontramos nenhuma vantagem em terminá-la. Não há nada pior do que nos sentirmos obrigados a cumprir um dever ou executar um trabalho de que não gostamos ou não compreendemos a finalidade.

Então, podemos passar já aos exemplos de uso:

— Para terminar de escrever o meu livro dentro do prazo que a editora me exigiu, vou ter de me levantar todos os dias às 5h da manhã e escrever durante pelo menos 2 horas…
— Quem corre por gosto

— Gosto muito do meu trabalho, mas quando tenho em mãos um projeto só consigo sair do escritório depois das 9h da noite.
— Mas o teu patrão paga as horas extraordinárias que os trabalhadores fazem, não paga?
— Não, ele acha que quem corre por gosto, não cansa nem precisa de ser recompensado.

— Porque é que tenho que ser sempre eu a lavar a loiça e a passar a ferro cá em casa?
— Porque tu é que gostas de fazer essas tarefas e diz o ditado: quem corre por gosto, não cansa.
 

— Quero correr a maratona de São Silvestre e gostava que viesses comigo.
— Gosto muito de correr, mas daí até entrar numa maratona é um passo muito grande. Requer muita preparação, muito treino, e até uma dieta adequada. Não sei se me apetece sacrificar muitas horas de sono e várias refeições fartas só para te fazer companhia na corrida…
— Oh, vá lá! Aceita o meu convite! Sabes muito bem que quem corre por gosto, não cansa — literalmente.

EXPRESSÕES SEMLHENTES EM OUTRA(S) LÍNGUA(S)
自愿干活不觉累