Um dos ingredientes mais importantes da dieta mediterrânea é o azeite. Portugal é um dos principais exportadores deste produto já que grande o seu clima e solo são propícios ao cultivo de oliveiras. Antes da invenção da eletricidade, o azeite era usado na iluminação e no século XVI Portugal começou a exportar azeite para esse fim para os mercados do norte da Europa mas também para a Índia.

Considerando a importância deste produto, as famílias portuguesas gastam bastante dinheiro para o adquirir e não surpreende portanto que prezem o azeite como um bem valioso e tudo façam para não o desperdiçar. Derramar ou partir um recipiente contendo azeite não é apenas uma enorme inconveniência devido à dificuldade em limpar a zona afetada ou remover a nódoa deixada mas também uma perda económica significativa pois o azeite não é um produto barato.

A sabedoria popular que tenta prevenir o mal antes que aconteça, generalizou a ideia que derramar azeite ou partir um recipiente com azeite dá azar para dessa forma obrigar as pessoas a ter mais cuidado quando usam ou transportam recipientes com azeite.

Outra característica interessante do azeite é não se misturar com a água. Se vertermos estes dois ingredientes num copo ou taça, o azeite ficará sobre a água. Esta característica de fácil verificação funciona como uma imagem perfeita para mais uma sapiência popular: A verdade é como o azeite, vem sempre ao de cima.

Quando azeite e água se misturam criam-se na superfície da água bolhas de diferentes tamanhos e bastante voláteis que podem servir de metáfora para descrever alguém que esteja de mau humor ou zangado e consequentemente com pouca paciência e facilmente irritável ou irascível e daí a expressão estar ou ficar com os azeites.

Esta expressão é sinónima de estar com a telha, estar de telha ou andar de telha.

Eis alguns exemplos de uso:

— Ontem estive todo o dia de telha sem saber exatamente porquê…

— Não se pode falar contigo… Qualquer coisinha e ficas logo ofendido…
Explica-me, se fazes favor, porque é que
andas de telha.

— É melhor não ires falar com a chefe hoje porque ela está com os azeites.

— Desde que discutiram, ele ficou com os azeites e nunca mais lhe falou.

—Ele é um mentiroso mas não me vou dar ao trabalho de o desmentir porque a verdade é como o azeite, a verdade vem sempre ao de cima. Em breve, todos saberão que ele anda a tentar enganar toda a gente…

OUTRAS EXPRESSÕES MENCIONADAS
estar com / andar de telha
a verdade é como o azeite, vem sempre ao de cima