No episódio 103 disseste que irias explicar o que é um vira-casacas, mas creio que muitas línguas têm essa expressão, não é?
Acho que a origem desta palavra pode até ser literal quando alguém veste o seu casaco do avesso para parecer que mudou de cor partidária.

Pois é, uma pesquisa rápida na internet revela várias circunstâncias onde indivíduos, exércitos ou até populações, por vontade própria ou por serem obrigados, passaram — de um momento para o outro — para o campo oposto ou a "trair" aquilo em que acreditavam.

Um vira-casacas é portanto um traidor. Queres dar alguns exemplos de uso?

Posso dar dois com portugueses famosos:

Quando o CR7 se mudou para a Juventus, alguns adeptos ressabiados do Real Madrid acusaram-no de ser um vira-casacas.

Pode-se dizer que o ex-primeiro ministro português e ex-presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, é um vira-casacas incrível pois passou de militante da extrema-esquerda na sua juventude, a apoiante e, mais tarde, líder de partido da direita na sua idade adulta.

E tu tens algum exemplo que possas dar?

Há muitos espanhóis que acham que o líder do partido Podemos Pablo Iglesias é um vira-casacas pois passou, em poucos anos, de crítico da burguesia a burguês quando decidiu comprar uma casa luxuosa numa zona das mais rica dos arredores de Madrid.
 

Porque é que achas que se diz virar e não mudar ou trocar de casaca?

Mais do que acusar alguém de traidor, esta expressão sugere que a mudança é rápida, feita de um dia para o outro ou do dia para a noite, como os portugueses costumam dizer. Para realçar essa característica nada melhor do que apresentar uma imagem de alguém a despir a sua roupa, virá-la do avesso e voltar rapidamente a vesti-la, assinalando dessa forma célere ou rápida a sua mudança de opinião, posição, partido, etc.
Em espanhol também usam esta frase?

Em espanhol quando uma pessoa mudar de opinião muitas vezes dizemos que é “um chaquetero.”

É verdade que um vira-casacas pode mudar de opinião muitas vezes, mas esta acusação usamo-la sobretudo para descrever quem muda para o campo oposto ou passa a acreditar em algo completamente diferente do que professava. Para descrever uma pessoa que muda muitas vezes de opinião usamos a frase mudar de algo como quem muda de camisa.

Isso equivale a dizer que muda de opinião pelo menos uma vez ao dia pois supostamente vestimos uma camisa lavada todos os dias.

Isso mesmo! E para celebrar o campeonato mundial de futebol que acaba de terminar gostava ainda de fazer referência à expressão vestir a camisola. Sabes o que quer dizer, não sabes?

Essa também é fácil de perceber, pelo menos em países onde o futebol é o desporto-rei pois é desse desporto que nasceu essa sentença.
Cada vez que um jogador é transferido de um clube para outro, espera-se que esse jogador envergue ou vista a camisola do seu novo clube com o mesmo orgulho, dedicação, empenho, compromisso e entrega com que serviu o último clube. É daí que vem a expressão.

Pois é. Quando alguém defende uma causa, incorpora ou adopta os valores de uma instituição ou empresa de forma incondicional ou sem questionar o que quer que seja dizemos que veste a camisola...

Podemos vestir a camisola de um clube, de uma empresa, de um partido de uma causa. O que quer que seja que defendamos incondicionalmente.